Março 10 2011

Voz rouca que desafia o silêncio

E rompe a luz que te conduz

Sem palavras nessa ideia perturbadora

Como um grito falhado que ninguém ouve

Tão convicto, tão sentido

Um murmúrio que transpira incompreensão

Um balbuciar de revolta

Que convoca a desconstrução

Ou talvez a razão

 

Sabes que não te ouvirão,

Jamais te compreenderão

Hesitas em gritar

Corrói-te a insatisfação

Perguntas se vale uma opinião

Reprimida, insatisfeita e silenciosa

 

Até ao dia

Em que mesmo rouca e vacilante

Transforma-se em poder acutilante

Que cresce e surpreende

Que mobiliza e convoca

Permitindo compreender que o silêncio pode ser um grito estridente…

publicado por pontoprevio às 00:42

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO