Outubro 06 2010

O meu espanto quando se anuncia o décimo oitavo aniversário da SIC. Já?! A marca de mais uma mudança sem retorno na nossa sociedade. Sinal de vitalidade e amadurecimento do nosso sistema democrático.

 

Não terá sido consensual a opção política de abrir o espectro audiovisual à iniciativa privada. Hoje é uma decisão consolidada, uma vulgaridade, mas que outrora teve que romper duras oposições e preconceitos ideológicos.

 

Tenho a certeza que muito tem mudado desde então. Creio mesmo que os “media”, a sua generalização, acompanhada da crescente qualificação da nossa sociedade marcam uma evolução brutal. Nada é hoje como antes!

 

É certo que envolto aos principais grupos de comunicação gravitam interesses, influências que perigam a sua isenção e a liberdade de opinião. Também me parece óbvio que a concorrência crescente nos meios de comunicação e a velocidade da actual sociedade de informação constitui um estímulo à leviandade e superficialidade das análises ou conteúdos. A ditadura do tempo! Também reconheço que o valor do “share” tem imposto a opção por grelhas populares, muitas vezes sem estímulo, sem rasgo, sem diferenciação. No fundo, é como tudo, também tem um lado menos bom.

 

Mas na verdade, se reflectirmos, dará para acreditar que se não fosse a comunicação de hoje, na sua pluralidade, na sua agressividade, haveria a denúncia pública, o escrutínio, a análise e a investigação de casos complexos que envolvem dúvida na isenção da nossa administração? Teríamos oportunidade de conhecer em detalhe o verdadeiro estado do país? E o estado da justiça? Teríamos acesso à pluralidade e abrangência da opinião? Acredito que não e esse valor, fundamental, devemos em grande medida aos meios de comunicação de iniciativa privada e em particular, na televisão, à SIC e TVI.

 

A sociedade exigente, conhecedora, que impõe responsabilidade, que estimula o desenvolvimento sustentável, só pode surgir de uma informação aberta, plural, de pleno acesso, sem restrições ou condicionamento. No fundo, a essência fundadora dos valores democráticos. E nada disso retira espaço a um serviço público cuja necessidade se mantém. Agora, tem é que ser consciente e eficazmente gerido. Por isso, muito se deve aos “media” de hoje e em particular à SIC. Parabéns pela sua maioridade.

publicado por pontoprevio às 01:05

mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29

31


pesquisar
 
blogs SAPO