Dezembro 01 2010

 

 

Mar tão imenso para um País pequeno;

Mar tão improvável para um País previsível;

Mar tão revolto para um País conformado;

Mar tão implacável para um País condescendente;

Mar tão perseverante para um País desistente;

Mar tão desconhecido para um País explorado;

Oh Mar este País que te reconhece tão pleno, tão misterioso e fascinante, cinco séculos depois, roga-te à renovada aliança rumo aos mares nunca d’antes navegados do nosso tempo…

publicado por pontoprevio às 23:34

mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO