Março 04 2012

 

 

 

 

 

 

 

Há convicções na vida que simplesmente agradecemos. Ter a firme consciência, por educação e por constatação, que o rendimento disponível não tem correlação nenhuma com a felicidade individual, é por si só uma lição de vida notável. Mais do que isso é uma arma poderosíssima para enfrentar com naturalidade a turbulência restritiva que vivenciamos.

 

Faz, contudo, acrescentar uma incompreensão e perplexidade às opções de certos indivíduos. Dou o exemplo do ex-comandante operacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil, Gil Martins, recentemente acusado pelo Ministério Público de um rol inqualificável de crimes de peculato e falsificação.

 

Mesmo competindo referir que o acusado ainda não foi julgado, tomo este exemplo para demonstrar quanto vale a vil ganância de alguns em inequívoca usurpação e abuso de poder. Reitero, mesmo não confirmada a sua culpa, é facto que do julgamento popular já não se livra e pergunto-me qual será o sentimento hoje daquele homem e da sua família. Era esta a felicidade que procurava?  

publicado por pontoprevio às 13:25

Lamentavelmente, parece que cada vez mais a sedução pelo poder é objectivo de vida para muitos. Ganância poder-se-á chamar ou meramente falta de... tudo. Sobretudo, falta de uma alma bem alimentada e com "fome" de aprender e crescer ainda mais.
Falta de essência e excesso de forma.

Pena é que as aparências continuem a ser tão relevantes para tantos e triste, muito triste é que os que deveriam ser tão grandes, sejam afinal ínfimos e desprovidos de conteúdo.

Sónia Antunes
Sónia Antunes a 9 de Março de 2012 às 00:17

mais sobre mim
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO