Maio 31 2012

 

Outrora, à custa do esforço de muitos braços, edificaram-se estradas cheias de paralelos de granito.

 

Os tempos mudaram. As estradas de Portugal são outras. Paralelos, só mesmo contratos. Aqueles que resultam de Parcerias Público Privadas e se ocultam ao Tribunal de Contas.

 

Só que ainda há coisas que mesmo o tempo mantém por inalteradas. Quem pagará os paralelos serão os mesmos de sempre. E a Procuradoria da República, para não variar, continua a ver os carros passar…

publicado por pontoprevio às 10:04

mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
16
17

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO